Imprensa | Notícia
Voltar à listagem
‘Sala Snoezelen’ é mais-valia pedagógica para alunos com multideficiência

‘Sala Snoezelen’ é mais-valia pedagógica para alunos com multideficiência

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, inaugurou hoje, dia 11 de Maio, na EB 2,3 de Real, de uma ‘Sala Snoezelen’, um espaço multissensorial e interactivo dirigido a alunos com multideficiência. Este era um sonho antigo do Agrupamento de Escolas de Real que foi concretizado graças ao Orçamento Participativo Escolar de 2016.

Segundo Ricardo Rio, o Município tem vindo a apostar na qualificação das escolas e das respostas educativas, sempre em estreita colaboração com os responsáveis dos Agrupamentos. “Os recursos nem sempre são suficientes pelo que, cada vez que se cumpre uma etapa, é motivo de orgulho e satisfação para todos. Esta resposta em particular irá beneficiar a intervenção que é feita junto desta população escolar que é muito especial”, referiu o Edil, na cerimónia que contou também com a presença da vereadora da Educação, Lídia Dias.

O Autarca Bracarense lembrou que o Orçamento Participativo (OP) tem permitido a concretização de projectos de enorme valia para a comunidade, desafiando, por isso, os Bracarenses a apresentarem os seus projectos à nova edição do OP cuja fase de inscrições e submissão de propostas está já em curso.

O Espaço Sensorial/Sala Padre António Vieira – designação atribuída pelo agrupamento – constitui uma mais-valia para o trabalho que é desenvolvido pelo Agrupamento de Escolas de Real que já possui Unidades de Apoio Especializado para a Educação de Alunos com Multideficiência e Surdocegueira Congénita, sendo agrupamento de referência para esta problemática.

Para a vereadora da Educação, Lídia Dias, este é um “dia feliz não só para o Agrupamento de Escolas de Real, como também para todo o Concelho de Braga que passa a dispor de um equipamento que estará ao serviço de todos”.

A criação desta sala afirma-se como um recurso pedagógico fundamental no desenvolvimento integral de todas as crianças e jovens, nomeadamente com multideficiência, deficiência mental, autismo, défice de atenção e hiperactividade, deficiência motora, deficiência visual e auditiva, problemas de comportamento, síndromes diversas e outras problemáticas.

Ao projecto de Real, o Orçamento Participativo Escolar atribuiu o valor de 11.500 euros, sendo que o Município de Braga também financiou as necessárias obras de adaptação da sala.

11/05/2017
in Município de Braga